Aspectos Metodológicos da Obra de Max Weber: Potenciais e Limites do Tipo-ideal Enquanto Ferramenta Metodológica

Matheus Matos Tormin

Resumo


Busca-se aprofundar a discussão sobre os potenciais e limites do tipo-ideal enquanto ferramenta metodológica. Quanto ao uso do tipo-ideal para a explicação causal da ação, propõe-se distinção entre uma explicação de caráter externo (para a qual o potencial cognitivo do tipo é baixo) e uma explicação de caráter interno (para a qual o potencial cognitivo do tipo é alto). Também é analisado o potencial do tipo na explicação causal histórica, concluindo-se que as condicionais contrafáticas não obtém grau de precisão satisfatório. Por fim, além de um exame das “afinidades eletivas” enquanto conceito metodológico e sua relação com o tipo-ideal, considera-se a possibilidade de o tipo-ideal funcionar como um tipo-extremo.

PALAVRAS CHAVE: tipo-ideal; Max Weber; explicação causal; tipo-extremo; afinidades eletivas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.